segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

V oltei Mamãe!!!!

Esse meu olhar carinhoso...Esses gritinhos te chamando a atenção...
Esses agús e monossílabos quase inteligíveis é para dizer:-Voltei Mamãe!!!
Você não se apercebeu, mas acompanhei lado a lado desde a minha primeira concepção....
Pela sua alegria de estar me gerando, preparando o enchoval peça à peça, com carinho, confesso que me esforcei para me melhorar e me colocar em seus braços...
Me lembro , bem do dia trinta de setembro, não só você sofreu...Confesso mamãe que me esforcei bastante , mas ainda estava muito debilitado e não tive forças para nascer...
Acompanhei seu sofrimento, suas lágrimas de dor e vazio intenso....
Mas Deus ouviu as minhas e suas preces... Num belo dia você se descobriu grávida novamente...
Choramos de emoção!!! Num élo de amor só nosso nos colamos um ao outro até meu nascimento...
Confesso que pedi ao meu anjinho da guarda que me ajudasse a não te perder de novo....
Foram dias difíceis mas nada que o amor que nos une não pudesse superar...
Chegou finalmente o dia tão esperado por nós dois...Meu anjinho me deu uma forcinha naquela hora pois ainda meio sem jeito aspirei o líquido da bolsa sufocando meu pulmãozinho...
Mas colocando toda a força de meu amor por voçê soltei um choro estridente que toda a maternidade ouviu, mas era para te dizer:-Voltei Mamãe para ficar em seus braços!!!!
Seu filho:Deivid

2 comentários:

Jussara Gehrke disse...

que emocionante! muito bonito!

mariasilviatur disse...

Muito lindo, Angelina! É amor em ação mesmo! Nunca tinha pensado nas possibilidades que deu em seu poema/artigo. Poder ter novamente aquilo que se foi para sempre! Pois é, o amor nem a morte destrói. Parabéns!